29 set 2021 «Vereis o Céu aberto e os Anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do homem»

S. MIGUEL, S. GABRIEL E S. RAFAEL, ARCANJOS – FESTA

Dan 7, 9-10. 13-14 ou Ap 12, 7-12a; Sal 137, 1-2a. 2b-3. 4-5; Jo 1, 47-51

Primeira leitura
Dan 7, 9-10.13-14
«Milhares de milhares o serviam»

Leitura da Profecia de Daniel
Eu estava a olhar,
quando foram colocados tronos
e um Ancião sentou-se.
Tinha vestes brancas como a neve
e os cabelos eram como a lã pura.
O seu trono eram chamas de fogo, com rodas de lume vivo.
Um rio de fogo corria, irrompendo diante dele.
Milhares de milhares o serviam
e miríades de miríades o assistiam.
O tribunal abriu a sessão e os livros foram abertos.
Contemplava eu as visões da noite,
quando, sobre as nuvens do céu,
veio alguém semelhante a um Filho do homem.
Dirigiu-Se para o Ancião venerável
e conduziram-no à sua presença.
Foi-lhe entregue o poder, a honra e a realeza,
e todos os povos, nações e línguas O serviram.
O seu poder é eterno, não passará jamais,
e o seu reino jamais será destruído.

Em vez da leitura precedente, pode utilizar-se a seguinte:

LEITURA I Ap 12, 7-12a
«Miguel e os seus Anjos lutaram contra o Dragão»

Leitura do Apocalipse de São João
Travou-se um combate no Céu:
Miguel e os seus Anjos lutaram contra o Dragão.
O Dragão e os seus anjos lutaram também,
mas foram derrotados
e perderam o seu lugar no Céu para sempre.
Foi expulso o enorme Dragão, a antiga serpente,
aquele que chamam Diabo e Satanás,
que seduz o universo inteiro;
foi precipitado sobre a terra
e os seus anjos foram precipitados com ele.
Depois ouvi no Céu uma voz poderosa que dizia:
«Agora chegou a salvação, o poder e a realeza do nosso Deus
e a autoridade do seu Ungido,
porque foi precipitado o acusador dos nossos irmãos,
aquele que os acusava dia e noite diante do nosso Deus.
Eles venceram-no, graças ao sangue do Cordeiro
e à palavra do testemunho que deram,
desprezando a própria vida, até aceitarem a morte.
Por isso, alegrai-vos, ó Céus,
e vós que neles habitais».

Salmo Responsorial
Salmo 137 (138), 1-2a.2bc-3.4-5 (R. 1c)
Na presença dos Anjos, eu Vos louvarei, Senhor.

De todo o coração, Senhor, eu Vos dou graças,
porque ouvistes as palavras da minha boca.
Na presença dos Anjos Vos hei-de cantar
e Vos adorarei, voltado para o vosso templo santo.

Hei-de louvar o vosso nome pela vossa bondade e fidelidade,
porque exaltastes acima de tudo o vosso nome
e a vossa promessa.
Quando Vos invoquei, me respondestes,
aumentastes a fortaleza da minha alma.

Todos os reis da terra Vos hão-de louvar, Senhor,
quando ouvirem as palavras da vossa boca.
Celebrarão os caminhos do Senhor,
porque é grande a glória do Senhor.

Evangelho
Jo 1, 47-51
«Vereis o Céu aberto e os Anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do homem»

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
Naquele tempo,
Jesus viu Natanael, que vinha ao seu encontro, e disse:
«Eis um verdadeiro israelita,
em quem não há fingimento».
Perguntou-lhe Natanael: «De onde me conheces?».
Jesus respondeu-lhe:
«Antes que Filipe te chamasse,
Eu vi-te quando estavas debaixo da figueira».
Disse-lhe Natanael:
«Mestre, Tu és o Filho de Deus,
Tu és o Rei de Israel!».
Jesus respondeu:
«Porque te disse: ‘Eu vi-te debaixo da figueira’, acreditas.
Verás coisas maiores do que estas».
E acrescentou: «Em verdade, em verdade vos digo:
Vereis o Céu aberto
e os Anjos de Deus subindo e descendo
sobre o Filho do homem».