TERÇA-FEIRA – 12/MAIO/2015

a_BeataJoanaDePorugalBTO. ÁLVARO DEL PORTILLO (1914-1994). 1º sucessor de S.Josemaria à frente do Opus Dei. Homem fiel e trabalhador incansável ao serviço da Igreja, recebeu a primeira comunhão a 12/Maio/1921 e manteve esta devoção viva, diariamente, até à morte. Em 1983 confidenciou : “São 62 ou 63 anos a comungar diariamente, é uma carícia de Deus”. Também foi grande devoto da Virgem Maria, num tradicionalismo aberto à novidade dO Espírito, a vi-ver com humildade e audácia a “corrida” da propagação dO Reino. Beatificado em 2014.

BTA. JOANA DE PORTUGAL (1452-90). Princesa portuguesa, filha do rei D.Afonso V e de sua 1ª mulher, a rainha D. Isabel. Recusou várias propostas de casamento e, embora não tenha professado, viveu no convento de Jesus de Aveiro, como monja dominicana.

Actos 16, 22-34 ; Sal 137, 1-3. 7c-8 ; João 16, 5-11

“EM MATÉRlA de PECADO, de JUSTIÇA e de JULGAMENTO …”(Jo.16,5-11). Numa passagem bastante densa, S.João comunica-nos um ensinamento essencial sobre a missão dO Espírito Santo no mundo. Para São João, a vida dO Espírito coincide com a morte de Jesus na cruz; é aí que O Espírito revela aos crentes que Aquele que se julgava ser pecador, condenado pela ignominiosamente pela justiça dos homens, é na realidade O único Justo, O Filho totalmente oferecido ao amor dos homens e dO Pai. Ele personifica O Amor e revela ao mundo essa relação de amor e de vida que liga Jesus aO Pai. Por isso, Ele é enviado ao mundo para ser, em pessoa, a reconciliação dos homens com Deus, reconciliação realizada por Cristo. O Espírito Santo revela-nos que só Jesus é O salvador e que o pecado consiste em não acreditar n’Ele. Ele revela que Jesus é a santidade e a justiça (inocência) de Deus e que está a partir de agora junto dO Pai. Ele revela, finalmente, que Jesus é Ele próprio a salvação e que o mundo é chamado a reconhecer n’Ele o vencedor e o julgador do Príncipe deste mundo. O Espírito Santo é que faz entrar os homens no agir de Cristo, identificando-os com Ele.

Meditações Bíblicas”, tradução dos Irmãos Dominicanos da Abadia de Saint-Martin de Mondaye (Suplemento Panorama, Edição Bayard, Paris). Selecção e síntese: Jorge Perloiro.