10.º ENCONTRO MUNDIAL DAS FAMÍLIAS (EMF) – 22 A 26 JUN 2022

O Encontro Mundial das Famílias que estava previsto para Roma, e iria reunir dezenas de milhares de famílias, vai-se realizar em moldes diferentes por indicação do Santo Padre. Em Roma, com o Papa, vão estar apenas representantes de todos os países, e em cada diocese vão ser propostas uma série de actividades em simultâneo com o que irá acontecer em Roma para, deste modo, envolver ainda mais famílias.

PROGRAMA

Dia 22 jun., quarta-feira – ABERTURA DO EMF
– nas paróquias (em cada paróquia, na missa do dia, um momento dedicado à abertura)

Liturgia da Missa (Quarta-feira, 22 de junho de 2022)

ORAÇÃO COLECTA 

Senhor, Pai santo,
que na Sagrada Família nos destes um modelo de vida, 
concedei que, imitando as suas virtudes familiares 
e o seu espírito de caridade, 
possamos um dia reunir-nos na vossa casa 
para gozarmos as alegrias eternas. 
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, 
que é Deus, e convosco vive e reina na unidade do Espírito Santo, pelos séculos dos séculos. 

ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS 

Nós Vos oferecemos, Senhor, este sacrifício de reconciliação 
e humildemente Vos suplicamos 
que, pela intercessão da Virgem, Mãe de Deus, e de São José, 
as nossas famílias se confirmem 
na vossa paz e na vossa graça. 
Por Cristo Nosso Senhor

PREFÁCIO

senhor, pai santo, Deus eterno e omnipotente.
é verdadeiramente nosso dever, é nossa salvação dar-vos graças, sempre e em toda a parte,
por Cristo Nosso senhor.
Vós firmastes a nova aliança com o vosso povo, para que, pelo mistério redentor
da morte e ressurreição de Cristo,
se tornasse participante da natureza divina
e com Ele herdeiro da glória celeste.
Como sinal da admirável riqueza espiritual desta aliança, estabelecestes o vínculo santo do matrimónio,
para que o sacramento nupcial
nos revele o mistério inefável do vosso amor.
por isso, com os Anjos e todos os santos, proclamamos a vossa glória, cantando numa só voz:

Santo…

ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO 

Pai de misericórdia, 
que nos alimentais neste divino sacramento, 
dai-nos a graça de imitar continuamente 
os exemplos da Sagrada Família, 
para que, depois das provações desta vida, 
vivamos na sua companhia por toda a eternidade. 
Por Cristo Nosso Senhor.

ORAÇÃO DOS FIÉIS

  1. Pelo Encontro Mundial das Famílias, para que cresça a unidade e a reconciliação entre todos os fiéis de Cristo, como sinal da paz duradoura que é o sonho de Deus para a família humana. Oremos irmãos.
  2. Pelo Papa Francisco, por todos os sacerdotes e diáconos, para que, unidos às famílias, possam construir a Igreja como uma “grande família”, preservando nela a unidade e a comunhão fraterna. Oremos irmãos.
  3. Nós vos pedimos, Senhor, para que todas as famílias se sintam chamadas, guiadas e sustentadas por Vós no caminho para a santidade. Oremos irmãos.
  4. Pelas famílias que atravessam grandes e dolorosas dificuldades, para que encontrem um apoio concreto na nossa comunidade e nunca percam a esperança em Vós. Oremos irmãos.
  5. Pelas famílias em sofrimento, lembrando especialmente as famílias da Ucrânia e de outros países em guerra, para que encontrem em Cristo a consolação e a força para viverem este período das suas vidas. Oremos irmãos.

ORAÇÃO DO ENCONTRO MUNDIAL DAS FAMÍLIAS

Pai Santo,
estamos aqui diante de Ti
para louvar-Te e agradecer-Te
 pelo grande dom da família.
Nós Te pedimos pelas famílias
consagradas no sacramento do matrimónio,
para que possam redescobrir
todos os dias a graça recebida
e, como pequenas Igrejas domésticas,
saibam testemunhar a Tua Presença
e o amor com o qual Cristo ama a Igreja.
Nós Te pedimos pelas famílias
que passam por dificuldades e sofrimentos,
doença ou por problemas que só Tu conheces:
que Tu as sustentes e as tornes conscientes
do caminho de santificação ao qual as chamas,
para que possam experimentar a Tua infinita misericórdia
e encontrar novos caminhos para crescer no amor.
Nós Te pedimos pelas crianças e jovens,
para que possam encontrar-Te
e responder com alegria à vocação que planeaste para eles;
por seus pais e avós,
para que sejam conscientes
de serem sinal da paternidade e maternidade de Deus
no cuidado dos filhos que, na carne e no espírito,
Tu confias a eles;
pela experiência de fraternidade
que a família pode dar ao mundo.
Senhor, concede que cada família
possa viver a própria vocação à santidade na Igreja
como um chamamento para ser protagonista da evangelização,
ao serviço da vida e da paz,
em comunhão com os sacerdotes e em cada estado de vida.
Abençoa o Encontro Mundial das Famílias.
Amen.

Dia 23  jun., quinta-feira – EVENTO ONLINE
– A caminho da JMJ 2023 – animado pelos jovens de Mafra



Dia 24, sexta-feira – DIA DE ORAÇÃO

Terço para as famílias

Consagração da Família ao Sagrado Coração de Jesus

Dia 26 jun., Domingo – FESTA DA FAMÍLIA

PARQUE URBANO DA VIALONGA


10:30 16:30 Acolhimento
11:00 11:20 Oração de Abertura (Palco)
11:30 16:00 Espaço de oração (Tenda com exposição do santíssimo)
11:30 16:00 Espaço Confissão
11:30 16:00 Feira Familiar (Movimentos e outras entidades)
11:30 16:00 Espaço criança (Insufláveis, brincadeiras)
11:30 16:00 Espaço JMJ Lisboa 2023 (jogos tradicionais, etc)
11:30 19:00 Espaço refeição (venda)
12:00 13:00 Animação com Vídeos
13:00 15:00 Workshops de 20-30 min (13h, 13h30, 14h e 14h30)
15:00 16:00 Animação no Palco
16:30 18:00 Missa com espaço reservado aos casais jubilares
18:00 18:15 Ângelus Papa (envio das Famílias, final da missa)

Atenção:

os casais jubilares deverão dirigir-se ao Ponto de Acolhimento junto ao Campo Polidesportivo (na parte de baixo do Parque da Flamenga) para receberem um crachá que lhes dará acesso aos seus lugares sentados reservados para a missa.

GUIÃO DA FESTA DA FAMÍLIA

Atenção: os casais jubilares deverão dirigir-se ao Ponto de Acolhimento junto ao Campo Polidesportivo (na parte de baixo do Parque da Flamenga) para receberem um crachá que lhes dará acesso aos seus lugares sentados reservados para a missa.

16 jun 2022 «Comeram e ficaram saciados»

SANTÍSSIMO CORPO E SANGUE DE CRISTO – SOLENIDADE

Gen 14, 18-20; Sal 109, 1. 2. 3. 4; 1 Cor 11, 23-26; Lc 9, 11b-17

PRIMEIRA LEITURA
Gen 14, 18-20
«Ofereceu pão e vinho»
Leitura do Livro do Génesis

Naqueles dias, Melquisedec, rei de Salém, trouxe pão e vinho. Era sacerdote do Deus Altíssimo e abençoou Abraão, dizendo: «Abençoado seja Abraão pelo Deus Altíssimo, criador do céu e da terra. Bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou nas tuas mãos os teus inimigos». E Abraão deu-lhe a dízima de tudo.

SALMO RESPONSORIAL
Salmo 109 (110), 1-4 (R. 4bc)
O Senhor é sacerdote para sempre.

Disse o Senhor ao meu Senhor:
«Senta-te à minha direita,
até que Eu faça de teus inimigos escabelo de teus pés.

O Senhor estenderá de Sião
o ceptro do teu poder
e tu dominarás no meio dos teus inimigos.

A ti pertence a realeza desde o dia em que nasceste
nos esplendores da santidade,
antes da aurora, como orvalho, Eu te gerei».

O Senhor jurou e não Se arrependerá:
«Tu és sacerdote para sempre,
segundo a ordem de Melquisedec».

SEGUNDA LEITURA
1 Cor 11, 23-26
«Todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes deste cálice,
anunciareis a morte do Senhor»
Leitura da Primeira Epístola do apóstolo S. Paulo aos Coríntios

Irmãos: Eu recebi do Senhor o que também vos transmiti: o Senhor Jesus, na noite em que ia ser entregue, tomou o pão e, dando graças, partiu-o e disse: «Isto é o meu Corpo, entregue por vós. Fazei isto em memória de Mim». Do mesmo modo, no fim da ceia, tomou o cálice e disse: «Este cálice é a nova aliança no meu Sangue. Todas as vezes que o beberdes, fazei-o em memória de Mim». Na verdade, todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes deste cálice, anunciareis a morte do Senhor, até que Ele venha».

SEQUÊNCIA
Esta sequência é facultativa e pode dizer-se na íntegra ou em forma mais breve, isto é, desde as palavras: Eis o pão…

Terra, exulta de alegria,
Louva o teu pastor e guia,
Com teus hinos, tua voz.

Quanto possas tanto ouses,
Em louvá-l’O não repouses:
Sempre excede o teu louvor.

Hoje a Igreja te convida:
O pão vivo que dá vida
Vem com ela celebrar.

Este pão – que o mundo creia –
Por Jesus na santa Ceia
Foi entregue aos que escolheu.

Eis o pão que os Anjos comem
Transformado em pão do homem;
Só os filhos o consomem:
Não será lançado aos cães.

Em sinais prefigurado,
Por Abraão imolado,
No cordeiro aos pais foi dado,
No deserto foi maná.

Bom pastor, pão da verdade,
Tende de nós piedade,
Conservai-nos na unidade,
Extingui nossa orfandade
E conduzi-nos ao Pai.

Aos mortais dando comida,
Dais também o pão da vida:
Que a família assim nutrida
Seja um dia reunida
Aos convivas lá do Céu.

EVANGELHO Lc 9, 11b-17
«Comeram e ficaram saciados»
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas

Naquele tempo, estava Jesus a falar à multidão sobre o reino de Deus e a curar aqueles que necessitavam. O dia começava a declinar. Então os Doze aproximaram-se e disseram-Lhe: «Manda embora a multidão para ir procurar pousada e alimento às aldeias e casais mais próximos, pois aqui estamos num local deserto». Disse-lhes Jesus: «Dai-lhes vós de comer». Mas eles responderam: «Não temos senão cinco pães e dois peixes… Só se formos nós mesmos comprar comida para todo este povo». Eram de facto uns cinco mil homens. Disse Jesus aos discípulos: «Mandai-os sentar por grupos de cinquenta». Assim fizeram e todos se sentaram. Então Jesus tomou os cinco pães e os dois peixes, ergueu os olhos ao Céu e pronunciou sobre eles a bênção. Depois partiu-os e deu-os aos discípulos, para eles os distribuírem pela multidão. Todos comeram e ficaram saciados; e ainda recolheram doze cestos dos pedaços que sobraram.

Tel 214116767 ou 914788831 mail cartorioalges@gmail.com