TERÇA-FEIRA – 14/JULHO/2015

A_SaoCamiloDeLellisS. CAMILO DE LELLIS (1550-1614). Após uma juventude aventureira, fez-se capuchinho e enfermeiro. Escandalizado com a miséria existente nos hospitais criou a Ordem dos “Ministros dos Enfermos” (Camilianos). É o Padroeiro dos enfermeiros.

S. FRANClSCO SOLANO (1549-1610). Franciscano, evangelizador das Índias ocidentais. Percorreu os 3000 Klms entre Lima e Tucumán, nas margens do rio da Prata, Argentina, deixando um rastro de pagãos convertidos. Canonizado em 1726.

Êxodo 2, 1-15a; Sal 68, 3.14.30-31.33-34; Mateus 11, 20-24

CAPACIDADE DE ATENÇÃO (Êx.2,1-15a). Moisés é alguém que vê. Apercebe-se do que desfigura o mundo (miséria e injustiça), mas também do que faz a sua grandeza (presença dO Senhor, como chama ardente mais ou menos escondida no coração dos homens). Uma “capacidade de ver”, relacionada com a sua humildade (Núm.12), segundo a interpretação de Olivier Clément: “A humildade de Moisés exprime-se na sua capacidade de atenção: ao outro, aos veios da madeira, ao escorpião no degrau da escada…”. É essa sua humilde atenção que lhe “permite a vigília, a capacidade para descobrir os segredos da glória de Deus escondidos nos outros”.

“SODOMA SERÁ TRATADA MENOS SEVERAMENTE QUE TU…” (Mateus 11,20-24). As repreensões têm a marca do amor verdadeiro. Para além da invectiva, é uma comovente imploração que Jesus faz a estas cidades: “Olhai e compreendei ! Se não vos prenderes a Mim, não resistireis”. A nossa condição de pecado leva-nos a ser infelizes; porque desajustados do Seu amor pômo-nos em situação de destruição de nós mesmos e dos outros. Tudo devia ser diferente nas nossas vidas desde que Deus Se reconciliou com o mundo.

Meditações Bíblicas”, tradução dos Irmãos Dominicanos da Abadia de Saint-Martin de Mondaye (Suplemento Panorama, Edição Bayard, Paris). Selecção e síntese: Jorge Perloiro.