SEGUNDA-FEIRA – 4/JANEIRO/2016

1 João 3,22-4,6; Sal 2,7-8.10-12a; Mateus 4,12-17. 23-25

DEUS AMA-ME TAL COMO EU SOU! (Sal.2,7-8.10-12a). “Tu és O Meu Filho, Eu hoje te gerei…” Este versículo do Salmo 2 é o meu alimento, tal como para Jesus durante a Sua vida pública. Amados pelO Pai, somos queridos, desejados desde toda a eternidade. Crentes ou ferozmente alérgicos à religião, Deus ama cada um dos Seus filhos com igual amor de eleição. O mais difícil é crer nesta ternura e reconhecer a aurora da Ressurreição nos traços de Cristo da manhã de Natal . No início do novo ano, em que tudo ainda é possível, deixemo-nos arrebatar pela ternura desta certeza : Deus ama-nos tal como somos.

JESUS ENSINAVA NA GALILEiA (Mat.4,12-17.23-25). Mateus relata-nos a primeira mensagem da vida apostólica de Jesus que é a da conversão, da recuperação da vida interior : “Convertei-vos, porque O Reino dos Céus está próximo” (Mateus 4,17). STO. Agostinho expressa a idéia com a precisão habitual: “Tarde Te amei, Beleza tão antiga e nova, tarde Te amei! Tu estavas dentro e eu estava fora de mim mesmo. Era fora que eu Te procurava. Tu estavas comigo e eu não estava conTigo. Tu chamaste-me e o Teu grito forçou a minha surdez, eu procurava-Te fora e Tu estavas dentro. Eu envolvia-me com as criaturas de preferência aO Criador”. Será então que entraremos com a esperança e a fé no Reino de Deus que Jesus anuncia e realiza.

Selecção e síntese: Jorge Perloiro.