SEGUNDA-FEIRA DA OITAVIA DA PÁSCOA – 28/MARÇO/2016

IdeAnunciarAosMeusIrmaosActos 2, 14. 22-33 ; Sal 15, 5. 8-11 ; Mateus 28, 8-15

“JESUS SAlU AO SEU ENCONTRO E DlSSE-LHES: SALVÉ!… ” ( Mat. 28,8-15) . As mulheres saíram do túmulo de Cristo ao mesmo tempo tristes e alegres. Não acreditavam nos olhos e ouvidos: tudo era demasiado belo para ser verdade. Mas não !, eis que Jesus vem ao seu encontro e o entusiasmo que sentem no coração não as engana: ajoelham-se aos pés de Cristo e adoram-nO. O evangelho de Mateus privilegia a manifestação de Jesus vivente, na montanha da Galileia, um país aberto ao mundo, ao contrário da Judeia que tinha rejeitado O Messias. Ele traduz a orientação missionária da comunidade de Antioquia (fundada em 38, pelos apóstolos Pedro e Paulo). A Boa-Nova está aberta ao mundo. Assim, “são primeiro simples mulheres que vêem O Senhor, que se ajoelham e são mandadas a anunciá-lO aos apóstolos. Dá-se aqui uma autêntica reversão da responsabilidade original : por uma simples mulher (Eva), a morte tinha surgido; agora são as mulheres que primeiro recebem a glória, a vista, a graça e o anúncio da Ressurreição” (STO Hilário). Quando as mulheres encontram Jesus, elas ousam aproximar-se. No jardim da Ressurreição, a fé une-se ao amor. Que contraste com os anciãos e sumo-sacerdotes fechados na sua cegueira, recusando com obstinação abrir-se aos sinais que destroiem os seus raciocínios ! Por isso se agarram à mentira que inventam: “os guardas estavam a dormir e os discípulos rolaram a pedra do túmulo e levar am o corpo sem os acordar”. É uma história da carochinha! Porém, para os que se prendem mais aos raciocínios do que à verdade, são mais dignas de fé do que o testemunho das mulheres. Senhor, nós acreditamos; vem em socorro da nossa pouca fé !

Meditações Bíblicas”, tradução dos Irmãos Dominicanos da Abadia de Saint-Martin de Mondaye (Suplemento Panorama, Edição Bayard, Paris). Selecção e síntese: Jorge Perloiro.