Epifania

DOMINGO DA EPIFANIA DO SENHOR – 5/JANEIRO/2014

Isaías 60,1-6; Sal 71, 2.7-8.10-13 ; Efésios 3, 2-3a. 5-6 ; Mateus 2,1-12

 AdoracaoDosMagos_JuanMainoSEGUINDO A BELA ESTRELA (Mat.2,1-12). Todos deviam rir-se na cara dos magos, com a história da estrela. Esta história também nos torna alvo da chacota de tantos que, apesar de supersticiosos, se julgam superiores e dizem sem se darem conta da contradição : “Vêde em que fábulas se fundamenta a sua fé !  É espantoso !”. Porém, apesar dos falsos “espíritos fortes” que nunca hão-de faltar, a estrêla levanta-se, a estrêla está lá, “preciosa e belacomo diz S.Francisco no seu cântico – arrastando atrás de si novos aventureiros. Os magos seguem a sua ideia, uma ideia que em vez de os imobilizar os conduz e expatria para longe –  muito longe ! – do lugar onde vivem.   Vão até à Terra Santa – felizes  peregrinos ! – e, à sua chegada, não encontram nem marfim nem mármores, apenas terra batida.   O ouro que dão aO Menino é já portanto consequência da estrela que, à força de lhes orientar o olhar e purificar os desejos, os desapossou de tudo. A luz, na terra e no céu, tornou-se o único fio condutor das suas vidas. A continuada situação de caminhantes ensinou-lhes que aquilo a que os homens razoaveis chamam experiênciacom um misto de satisfação e amargurapode não passar afinal de mero impasse e embuste. Os verdadeiros sábios são os sabem ultrapassar – noutro sentido a idade da razão, pois, para se poder ir até aO Menino é necessário tomar com decisão caminhos diferentes. É difícil ter uma idéia clara sobre estes homens misteriosos que Mateus chama de “magos vindos do Oriente”.  Portanto eles estão no centro da Epifania.  No séc.VII, designaram-nos com os nomes de Melchior, Gaspar e Baltazar e atribuiram-lhes raças diferentes : Melchior seria branco, Gaspar amarelo e Baltazar negro. Mas para lá da lenda com que a tradição reveste os magos, é o seu itinerário que nos interpela. Abrindo o livro da natureza, eles descobrem uma estrela que os atrai e, ao segui-la, pegam no livro das Escrituras.  Natureza e Escrituras conduzem-os até aO Menino-Jesus, enviado de Deus, O rei do mundo.  Deus manifesta-Se aos pagãos, e eis-nos também convidados, tal como os magos, a uma atitude profunda : prosternar-nos com humildade para adorar a Deus e oferecer-lhE o que temos e o que somos. A Epifania é um apelo lançado aos homems de todos os continentes, de todas as culturas, de todos os modos de vida, a caminharem para Cristo.   Peregrinos da fé, os magos tornaram-se para nós estrelas que brilham no céu da História e nos indicam o caminho.

“Meditações Bíblicas”, trad. das Irmãs Dominicanas de Notre-Dame de Beaufort  (Supl. Panorama,  Ed. Bayard, Paris)

RECITAL DE NATAL E MISSA DA PARTILHA

Recital, na Igreja Paroquial, às 16h30 — folheto «Vimos a Sua estrela»

Missa da Partilha, na Igreja Paroquial, às 19h — a partilha destina-se a apoiar o Lar das Irmãzinhas dos Pobres (Rua de Campolide, Lisboa)

O PRESÉPIO, ESCOLA DE VIDA

As crianças que frequentam a Catequese paroquial realizaram, com as famílais e catequistas alguns presépios. Lembremos as palavras de Bento XVI sobre o presépio:

O presépio é uma escola de vida, do qual podemos aprender o segredo da verdadeira felicidade. Esta não consiste em ter muita coisa, mas em sentir-se amados pelo Senhor, em dar-se aos outros e no querer bem. Olhemos para o presépio: Nossa Senhora e São José não parecem uma família de muita sorte; tiveram o seu primeiro filho no meio de grandes dificuldades; e, no entanto, estão cheios de alegria interior, porque se amam, se ajudam, e, principalmente, porque estão certos de que Deus está a operar na sua história, o Qual se fez presente no pequeno Jesus. E quanto aos pastores? Que motivos teriam para se alegrarem? Aquele recém-nascido não mudará sua condição de pobreza e marginalização. Mas a fé os ajuda a reconhecer no “menino envolto em panos e deitado numa manjedoura”, o “sinal” do cumprimento das promessas de Deus para todos os homens “que são do seu agrado” (Lc 2,12.14), inclusive para eles!

Este slideshow necessita de JavaScript.