QUARTA-FEIRA –2/MARÇO/2016

a_SantaInesDePragaSTA. INÊS DE PRAGA (1282). Filha do rei da Boémia, renunciou às honras para se tornar Clarissa (manteve uma relação epistolar profunda com STAClara de Assis) num convento que ela fundara em Praga. Foi canonizada em 1989 pela papa S. João-Paulo II. É a Padroeira dos Checos.

Deuteronómio 4,1.5-9; Sal 147,12-13.15-16.19-20; Mateus 5,17-19

“EU NÃO VIM ABOLIR, MAS DAR CUMPRIMENTO…” (Mat.5,17-19). Jesus quer evitar que se interprete mal a Sua vinda. A Bíblia anuncia a vinda dO Messias dos Hebreus. E, neste sentido, Cristo Salvador cumpre, realiza, aquilo que está anunciado, mais ou menos explicitamente, pela lei judaica – a Tora – e os profetas. STO. Irineu entendeu isto bem ao escrever que “O Senhor não aboliu, mas amplifica e completa os preceitos naturais da Lei, preceitos por meio dos quais o homem é justificado”. Temos portanto que seguir Cristo-Jesus na justiça, misericórdia e fidelidade – aquilo que é essencial – sem todavia negligenciar nenhum preceito, mesmo os mais pequeninos. O próprio Salvador dará numerosos exemplos na continuação deste capítulo do evangelho de Mateus. Podemos talvez ficar desapontados por Jesus não ter abolido a Lei de Moisés. De facto, quem saberá ser fiel a todas as pequenas normas da Lei? Eu não, e aposto que talvez ninguém ! Mas Jesus sabe sê-lo. Por isso fez melhor do que suprimir uma Lei que nos colocava em falta : Jesus “cumpriu-a”. O texto grego diz, mais exactamente, “levou-a à sua realização, ao pleno desenvolvimento”. Ao longo de toda a Sua vida e morte na Cruz, Jesus mostrou que o pleno crescimento – o desabrochar da nossa relação com Deus – se faz através do amor. Amar a Deus e os irmãos com todas as nossas capacidades, é a perfeição da Lei! Embora isto seja ainda bem mais difícil do que observar à letra a Lei de Moisés, porque nunca aprenderemos a amar o suficiente! Mas é uma atitude muito mais vital porque cresceremos à medida que ficarmos mais semelhantes a Cristo.

Meditações Bíblicas”, tradução dos Irmãos Dominicanos da Abadia de Saint-Martin de Mondaye (Suplemento Panorama, Edição Bayard, Paris. Selecção e síntese: Jorge Perloiro.