Catecumenado: o que é?

2.1. Porquê o catecumenado?

A partir dos sete anos, idade com a qual se presume o uso da razão (c. 97) e alcançada a idade da discrição (cf. S. Pio X; Cat. 1307), a pessoa que Jesus chama a receber os sacramentos da salvação é considerado adulto pela Igreja (can. 852). “Não deve confundir-se a idade adulta da fé com a idade adulta do crescimento natural” (Cat. 1308).

A partir desta idade de adulto na fé, será o próprio fiel a responder por si quanto à vontade de receber os sacramentos e quanto à fé professada na Igreja. Já não serão os pais e padrinhos a responder por ele.

Por esta razão, a formação catequética é anterior à recepção dos Sacramentos, para que o fiel possa responder adequadamente ao dom recebido. A esta preparação para receber os sacramentos da iniciação cristã (Baptismo, Crisma, Eucaristia) chama-se catecumenado. O catecumenado tem a duração de ao menos dois anos, por vezes três ou mais, dependendo da assimilação da fé por parte do catecúmeno e da sua mudança de vida.

Aqueles que recebem os sacramentos da Iniciação Cristã não se confessam antes do Baptismo. Por meio do Baptismo são redimidos todos os pecados, o pecado original e todos os pecados pessoais, bem como as penas do pecado (Cat. 1263).

Por sua vez o catecumenado, que é fundamentalmente o mesmo, realiza-se com algumas diferenças quando é feito por crianças em idade da catequese (os que já cumpriram sete anos, mas ainda não os 14 anos de idade) ou por adultos (a partir dos 14 anos) que já não necessitam do consentimento dos pais. Do baptismo destes adultos dá-se conhecimento ao bispo diocesano para que seja ele mesmo a administrar se o julgar conveniente (c. 863).

2.2. Quando começa o catecumenado?

Jesus faz sentir que chama ao Baptismo no coração daquele que Ele quer na família ou no contexto da amizade com alguém que acredita n’Ele. Segue-se o momento em que a criança, jovem ou adulto é apresentado ao pároco ou ainda no ambiente da paróquia ao sacerdote que faz o acolhimento e propõe o catecumenado junto de um catequista e de um grupo já formado (crianças em idade de catequese), de um animador de jovens, ou de um catequista de catecúmenos adultos. Começa o período do pré-catecumenado.

Com o Rito da Admissão ao catecumenado, em que participam o catecúmeno, os pais, o garante (aquele que acompanha os primeiros passos da fé do catecúmeno) e o catequista, começa formalmente o período do catecumenado.

2.3. Resumo de etapas do catecumenado

Nota-se a tendência por parte de algumas famílias em valorizar quase só a data da celebração do Sacramento do Baptismo. Somos convidados pela Igreja, nossa Mãe na fé, a participar e a acompanhar os catecúmenos nos vários ritos e momentos do itinerário que é espiritual e de crescimento na fé. Através do catecúmeno é toda a família que está a receber Jesus Cristo vivo na sua casa e a ser chamada novamente à fé viva, como Maria no cenáculo.

ALGÉS – MIRAFLORES