SEGUNDA-FEIRA – 15/FEVEREIRO/2016

a_PadreMiguelSopockoBTO. MIGUEL SOPOCKO (1888-1975). Em Vilnius, foi o director espiritual da STA. Faustina Kowalska: ele incitou-a a escrever as suas visões e a fazer pintar o quadro desejado por Jesus. Dedicou a sua vida a propagar o culto da Divina Misericórdia. Foi beatificado pelo papa Bento XVI, em 2008.

Levítico 19,1-2.11-18; Sal 18B,8-10.15; Mateus 25,31-46

EU SOU O SENHOR (Lev.19,1-2.11-18). Deus convida-nos a ser santos como Ele é Santo (Levítico19,2): que graça maior poderia oferecer do que associar-nos a Ele, na Sua própria santidade ? Por ter sido feitos à imagem de Deus, santificar-nos-emos conformando os nossos actos com a Sua vontade. Hoje, o Levítico lista tudo o que não é de Deus: roubo, mentira, fraude, perjúrio ; opressão, exploração, retenção do salário, abuso dos fracos; ilegalidade, favoritismo, injustiça, calúnia, morte ; ódio, fraqueza, vingança, rancor. Dar de comer, de beber, acolher, cuidar, vestir, visitar : que haverá de melhor e mais concreto numa época em que Deus Se dá a nós em todos os outros, os“próximos”que necessitam de tudo isso ? Peçamos a Cristo para “intensificar o murmúrio do nosso coração”, para aderir mais à santidade que Deus nos propõe através da Sua. Não é possível ganhar ódio ao pecado e, inversamente, amor aos irmãos, sem se entrar na profundidade de Deus. O tempo da Quaresma não nos será dado para isso?

“QUANDO VIER O FILHO DO HOMEM…” (Mat.25,31-46). Mateus evoca o regresso de Cristo-Salvador, proclamado em cada eucaristia: “Esperamos o Teu regresso na glória”. É a “Parúsia”, vinda gloriosa dO Filho do homem e reunião dos eleitos no “final dos tempos”. Ora, os homens serão julgados segundo a vida concreta e não pelos seus actos religiosos ou de piedade. “Sempre que o fizestes a um dos Meus irmãos mais pequeninos, a Mim o fizestes”(Mat.25,40), e inversamente.

Meditações Bíblicas”, tradução dos Irmãos Dominicanos da Abadia de Saint-Martin de Mondaye (Suplemento Panorama, Edição Bayard, Paris. Selecção e síntese: Jorge Perloiro.